A tendência definitiva do home office para as empresas

29 abr 2020

O home office já era um modelo de trabalho bastante comum entre os freelancers, mas os tempos o tornou uma alternativa para o universo da CLT.

Entendendo o contexto anterior, um levantamento da Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades (Sobratt) mostrou que esse regime de trabalho cresceu 22% entre 2016 e 2018. Com a reforma trabalhista de 2017 (Lei nº 13.467/2017), o home office foi regulamentado, o que leva a uma tendência de crescimento ainda maior.

O mais interessante é que, por mais que esse regime pareça mais positivo para o colaborador, à primeira vista, a verdade é que pode ser positivo para a empresa também, pensando sustentabilidade empresarial, podendo ser uma prática mantida por elas após o período da quarentena.

A TENDÊNCIA DEFINITIVA DO HOME OFFICE

Como deu para ver no levantamento da Sobratt, o home office está crescendo em ritmo acelerado. Quase metade (45%) das empresas entrevistadas pelo órgão afirmaram que já adotam esse regime de trabalho com seus colaboradores, em jornadas remotas integrais ou parciais. Os motivos são vários:

●       70% das empresas optantes pelo home office disseram que querem aumentar a qualidade de vida dos colaboradores;

●        60% tem como foco a melhora na mobilidade urbana, devido à redução de pessoas em deslocamento nas ruas todos os dias;

●       36% busca reduzir custos na sede física da empresa, já que, com o home office, há menos colaboradores consumindo recursos, como energia e água.

Só por aí já deu para ver algumas das principais vantagens do home office para a empresa, não é? A ideia também agrada aos trabalhadores: segundo uma pesquisa da International Workplace Group (IWG), em dados divulgados pela revista Exame, 75% dos profissionais brasileiros gostariam de ter uma rotina de trabalho flexível.

Esse é um padrão que encontra crescimento no mundo todo. Por exemplo, ainda segundo a IWG, 80% das empresas alemãs já operam com o modelo de home office pelo menos uma vez por semana. E olhe só: entre os executivos brasileiros que já aderiram à tendência, 80% afirmam que houve aumento na produtividade.

AS VANTAGENS DO HOME OFFICE PARA A EMPRESA

O período da quarentena trouxe a necessidade das empresas se adaptarem com regimes de Home Office para segurança dos funcionários e manutenção do negócio. A obrigatoriedade da prática deixou evidente as vantagens que traz para as empresas, podendo ser algo que permaneça como política depois desse período.

PRODUTIVIDADE LÁ EM CIMA

Que a verdade seja dita: dificilmente os colaboradores da sua empresa trabalham durante as 8 horas da jornada diária. Atrasos, pequenas distrações, conversas com os colegas, um pouco de procrastinação: tudo isso é normal. No entanto, se a empresa paga e avalia o desempenho do funcionário por hora de trabalho, pode ter prejuízos, concorda?

No home office, não existe marcação de ponto. Por isso, novas formas de medir resultados são adotadas: por entregas, por prazos etc. Essas possibilidades acabam sendo bem mais efetivas, pois não importa quantas horas o colaborador leve para entregar determinada demanda, sendo que o importante é o resultado para a empresa.

BEM-ESTAR DOS COLABORADORES

A empresa também consegue resultados melhores com equipes motivadas. E olhe só: o bem-estar contribui muito com a motivação na vida profissional. De acordo com o relatório Tendências Globais do Capital Humano — A Ascensão da Empresa Social, feito pela Deloitte, 43% das empresas atuais investem no bem-estar dos funcionários, sendo que:

●       60% delas acreditam que esse cuidado ajuda a reter talentos;

●       61% notam aumento da produtividade em colaboradores motivados.

Agora, o que o home office tem a ver com isso? É simples! Trabalhando em casa, o profissional ganha muito em qualidade de vida: menos estresse no trânsito, mais tempo com a família, um ambiente mais confortável, a alimentação mais saudável etc.

Tudo isso sem contar na cultura de confiança estabelecida entre empresa e funcionário, que traz efeitos positivos para todo mundo. Se os colaboradores não são fiscalizados o tempo todo, sentem mais autonomia e liberdade, rompendo com a mentalidade de que precisam entregar resultados apenas porque “bateram ponto”.

ECONOMIA DE CUSTOS

As vantagens do home office para a empresa também têm a ver com dinheiro. Não há segredo: se você tem menos colaboradores fisicamente na empresa, também tem menos computadores, lâmpadas e ares-condicionados ligados, por exemplo.

Sem contar que pode economizar com vale-transporte, limpeza e alimentação. Além disso, os equipamentos que são usados com menos frequência acabam tendo uma vida útil maior, o que também representa economia no longo prazo.

FLEXIBILIDADE NA CONTRATAÇÃO

Uma vantagem muito interessante do home office é que a empresa passa a ter mais flexibilidade de contratação. Com a internet, não há barreiras geográficas que impeçam o casamento entre um cargo em aberto e o profissional com o currículo perfeito para ele.

Você pode contratar pessoas de todo o Brasil ou do mundo, o que acaba sendo ainda mais vantajoso nos casos de funções que exigem conhecimentos regionais. Se você precisa de um representante comercial que saiba tudo sobre Minas Gerais, por exemplo, nada melhor do que contratar alguém que vive lá.

REDUÇÃO DE DESLOCAMENTOS

Por fim, esse regime de trabalho possibilita a redução do deslocamento de funcionários. Nem que seja apenas um dia de home office por semana, acredite: a cidade, o meio ambiente e o bem-estar de seus colaboradores agradecem. Veja o seguinte:

●       melhora da mobilidade urbana — com menos pessoas se deslocando para o trabalho em horários de pico, as ruas ficam mais livres e os engarrafamentos diminuem, afetando positivamente o estilo de vida nas grandes cidades;

●       redução da poluição — os automóveis são responsáveis por nada menos do que 72,6% da emissão de gases poluentes nos centros urbanos, então, diminuir o uso deles, indiretamente, é útil na luta contra o agravamento do efeito estufa;

●       bem-estar dos colaboradores — o colaborador começa a gastar menos com combustível ou transporte público, não precisa perder tempo procurando vagas de estacionamento e poupa bons minutos de estresse com o trânsito.

Para melhorar ainda mais esses resultados, a empresa pode investir em um programa de mobilidade urbana que incentive a adoção de melhores práticas de deslocamento, mesmo nos dias com jornada tradicional.

As caronas corporativas são um ótimo exemplo de iniciativa inteligente e sustentável e, ainda por cima, estimulam o networking e um melhor entrosamento entre os colegas de trabalho.

é à toa que esse modelo de trabalho já tinha ganhado tantos adeptos: produtividade, qualidade de vida, sustentabilidade e mobilidade urbana estão entre os principais pontos de melhoria com a flexibilização da rotina de trabalho.

Interessante, não é? Então, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais para que seus colegas também fiquem por dentro do assunto!

Compartilhar nas redes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Procurar

Guia de mobilidade corporativa.

Saiba como aumentar a eficiência e reduzir custos de transporte na sua empresa.

Assine nossa newsletter

Últimos posts

Mês de publicação

Leve o Bynd para a sua empresa ou universidade